Moinho do Tempo

Gostou deste artigo? Então clique no botão ao lado para recomendá-lo aos seus contatos do Google! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter e assinar nosso Feed.






Venho refletindo há algum tempo sobre as mudanças de valores, costumes e hábitos pelas quais os seres humanos vêm passando ao longo dos séculos. Já houve época em que ter uma cabana para morar, alimentação frugal e uma atividade que rendesse algum meio para a sobrevivência do indivíduo ou do grupo familiar, era o bastante para que se vivesse de forma digna e sem o estresse de ter que bater ponto diariamente. As necessidades ainda não estavam atreladas ao consumo exagerado do mundo hodierno, dançava-se conforme o bolso e não no compasso desmedido do apelo comercial, da publicidade, da vontade de ter o supérfluo.
Ser feliz hoje depende muito do DVD de última geração adquirido em “doze suaves prestações”, da TV LCD Full HD com decodificador para TV digital, entrada HDMI e etc. e tal instalado no quarto, do home theather da sala de TV, do telefone viva voz com identificador de chamadas, do micro celular que grava, filma, acessa internet e monitora os passos dos filhos adolescentes, da câmera digital de preferência a partir de 12 mega pixels (nem sei como se escreve isso...), do tablet e sua tela touchscreen ...
Vive-se afogado num mar de controle remoto e para não perder cinco preciosos minutos — afinal tempo é dinheiro — tentando encontrar qual deles liga o micro system, a solução é etiquetar todos e depois fazer uma lista e colocá-la em lugar bem visível: 01 controle da TV do quarto das crianças, 02 controle das cortinas da sala, 03 controle do microondas...
Que saudade do tempo em que eu e toda a meninada da rua, no finalzinho da tarde colocávamos um banco comprido na esquina para esperar as primeiras estrelas surgirem no céu. Ficávamos com os olhos fitos no horizonte que aos poucos ia sendo tingido de lilás, dourado, rosa... Nossa! Nem sei mais quando foi que olhei para o céu pela última vez buscando ver estrelas. Se não as buscamos no céu seremos muito menos capazes de ouvi-las, como o fazia Bilac...
E pensar que embora queiramos tanto aquele computador ponta de linha, com gravador de DVD e CD, HD de 1 ou 2 terabytes, 500 mega bytes de memória e etc., etc., mesmo assim um dia todos morreremos e tudo isso ficará para trás. Bom, nada se pode fazer quanto a isso. O que me consola é saber que no dia que chegar a minha vez, os amigos e parentes saberão que fui desta para melhor através de um e-mail...



3 comentários:

Vinicius.C disse...

Olá!!

Passando para desejar a você uma ótima tarde!
Beijo!!
Estou no escritório venho com mais calma depois ok.

Espero por você no Alma!

Vinicius.C disse...

Oi!

Passando para agradecer o seu carinho, desejar uma ótima tarde e deixar o meu beijo!

Como sabe- espero por você no Alma!

Vinicius.C disse...

Olá eu mais uma vez..rs

venho deixar um beijo e desejar a você um ótimo inicio de semana!

Espero por você no Alma!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...