Caixa de Pandora

Gostou deste artigo? Então clique no botão ao lado para recomendá-lo aos seus contatos do Google! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter e assinar nosso Feed.



Abri aquela caixa amarelada pelo tempo e comecei a remexer o passado. Ali estava guardada uma parte de minha vida. Durante alguns instantes fiquei apenas olhando, não tinha certeza se queria remexer em lembranças já quase perdidas no tempo e na memória. Entretanto, um pequeno envelope azul chamou-me atenção. Não havia nada escrito. Ao abri-lo encontrei a fotografia de uma garota de mais ou menos oito anos. Parecia feliz, pelo menos havia um sorriso nos lábios e o brilho dos olhos transmitiam aquela serenidade só encontrada no olhar das crianças.

Em cada pedaço de papel havia o registro de acontecimentos passados. O cartão postal em preto e branco da cachoeira Véu da Noiva veio carregado de saudade. Lembro perfeitamente do dia em que o comprei. Tínhamos passado um dia maravilhoso e ao voltarmos paramos numa banca de revistas e lá estava o postal. Levei-o comigo.

Encontrei por baixo de um monte de cartas, um caderninho de endereços. A capa de cetim preto trazia um dragão vermelho e dourado pintado à mão...  Meu Deus! Há mais de quarenta anos não via aquela agenda. Passei os dedos levemente no tecido tentando resgatar o passado por inteiro através desse toque. Aquelas páginas estavam povoadas por pessoas que em algum momento tiveram seus caminhos entrelaçados ao meu. Fechei os olhos e deixei as lágrimas rolarem livremente. O que mais doía era a certeza de que jamais teria de volta essa parte da minha vida.

Nesse momento decidi não olhar mais nada. Fui colocando tudo de volta na caixa. A menina da foto não tinha mais a pele acetinada, a beleza, o riso inocente. O tempo deixara suas marcas e fizera seus estragos. Apesar de tudo, foi com alívio que coloquei aquela parte da minha vida de volta no lugar onde deveria estar. Passado é passado. Tudo ali foi importante, claro, mas não era mais novidade. Melhor do que ficar chorando lembranças boas ou más era aguardar as surpresas e as novidades do amanhã. 

5 comentários:

Rita disse...

Que lindo Verinha,adorei!Realmente as supresas do presente as vezes nos surpreende,bjs!Vou compartilhar no face.

Lindalva disse...

Sempre é bom revirar as gavetas e abrir as caixas amareladas esquecidas no baú da vida, nos faz refletir. Bom dia amiga tu a pouco saiu da Ilha e ia entrando e nem deu tempo nos abraçar :) ai vim aqui te abraçar pessoalmente, tem hj lá um selinho pelo dia da religião e o seu significado. Um enorme beijo no coração e aproveita o dia com sabedoria. Amanhã tem uma surpresa na Ilha te espero lá.

Lindalva disse...

O hoje chegou :) e Vim te convidar a participar das brincadeiras pelo aniversário de 2 anos de renascimento da minha Ilha. O convite está acima das postagens e basta dá um clic que serás levado a festa. Temos 2 brincadeiras e a grande festa dia 13 de fevereiro. Te espero lá. Beijos no coração ♥ ♥ ♥

www.dado.pag.zip.net disse...

Achei seu blog atravez da ilha da Lindalva e quero convidar vc para participar do forum de confraternização em meu blog. participe comentando no Forum abaixo dos banners dos participantes e escreva algo relacionado com o tema abordado ou abra um novo tema. Aguardo a sua participação Um abraço Dado

vanderlei disse...

Olá Vera, obrigado pela visita e carinho, ja estou seguindo seu blog, que diga-se de passagem é ótimo, com textos belissimos, e claro que voltarei outras vezes, bjs no coração, afagos na alma e um final de sábado de luz e paz.
Vanderlei

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...